Publica na revista «Seara Nova» a tradução de diversos escritos da Escola de Viena a propósito da polémica entre Egídio Namorado e Santana Dionísio, em seguimento à publicação do livro do primeiro, “A Escola de Viena”.