Foi tornada pública a lista de projetos que mereceram financiamento por parte do Programa Bairros Saudáveis. O júri decidiu selecionar 232 projetos, de um total de 774 candidaturas recebidas, considerando a dotação disponível de 10 milhões de euros, atribuindo a pontuação
das iniciativas, em reuniões sucessivas de avaliação.  O júri era composto por João Ferrão (presidente), António Cardoso Ferreira, Manuela Calheiros, Maria José Casa-Nova, Nelson Dias, Ana Drago e João Afonso.

Das iniciativas financiáveis, pelo Programa Bairros Saudáveis (dirigido apenas ao território continental português), 88 localizam-se na região de Lisboa e Vale do Tejo, 68 no Norte, 32 no Centro, 27 no Alentejo e 17 no Algarve.

A Fundação Pulido Valente integrou dois projetos, um na área de Lisboa – AlimentarMente, e outro em Mértola – VivaVida. O primeiro ficou na 30ª posição com uma pontuação de 88, significando que vai ter o apoio financeiro. O segundo, com 68 pontos, já fora dos projetos financiáveis, ficou na posição 439ª. A diferença de pontos é reveladora da grande procura e da qualidade geral das propostas.

O projeto AlimentarMENTE pretende criar uma rede colaborativa comunitária suportada na plataforma digital AlimentarMENTE, nos espaços Alimentar e Mente, na produção de ações e ferramentas de promoção da literacia em saúde com enfoque na promoção da saúde mental e da alimentação saudável e sustentável.

Financiamento:

  • Valor solicitado 49.799,00 €
  • Valor de outros financiamentos 1.500,00 €
  • Valor total da candidatura 51.299,00 €

https://candidaturas.bairrossaudaveis.gov.pt/candidatura/index.htm?pp=1;n=354